Metas e objetivos das Áreas Governativas do Programa ECO.AP 2030

Da execução do ECO.AP 2030 por parte das entidades da Administração Pública, direta e indireta, deve resultar o cumprimento de um conjunto de metas agregadas até 2030. Estão em causa nomeadamente, medidas como a redução de 40% dos consumos de energia primária, a contribuição de pelo menos 10% do consumo de energia através de soluções de autoconsumo de origem renovável, a redução de 20% dos consumos de água e de materiais, entre outros. A ADENE é a entidade que assegura o apoio operacional à execução do Programa.

Complementarmente, e atendendo a um universo tão diverso de atividades desenvolvidas pelo Estado, o ECO.AP 2030 prevê que cada Área Governativa (AG) estabeleça a sua estratégia para enquadrar e orientar as entidades ou organismos da sua Orgânica e por si tuteladas, e definirem os seus Planos de Eficiência ECO.AP 2030

As estratégias (objetivos e /ou metas) no âmbito deste Programa, estabelecidos pelas diversas AG através de Despachos, que já foram aprovadas e publicadas, podem ser consultados AQUI.

O XXII Governo Constitucional é constituído por 19 Áreas Governativas, e cada uma deverá dispor de um Coordenador de Energia e Recursos (CER), o qual assume, entre outras funções, e interlocução entre as entidades ou organismos que compõem cada AG e entre a Comissão de Coordenação do ECO.AP (DGEG e APA) e a ADENE.